CASA DE SANTAR

O vínculo ou morgadio é instituído em 1616 por Francisco e Francisca Pais do Amaral, quando foi constituída a capela dedicada a São Francisco de Assis, aonde seriam rezadas 24 missas todos os anos, pelas almas dos fundadores.

Em 1678 as obras da capela são terminadas e nesta altura, a casa de Santar tinha uma dimensão razoável e pelos documentos existentes já haviam vinhas. A Casa de Santar mantém-se nas mãos da mesma Família há quinze gerações consecutivas, sendo hoje propriedade da Sra D. Tereza de Lencastre de Mello, Condessa de Santar, Condessa de Magalhães e Viscondessa de Taveiro casada com D. José Luiz d ́Andrade de Vasconcellos e Souza, Marquês de Santa Iria, Conde de Sabugal e Óbidos, Conde de Palma, Meirinho Mor do Reino com Honra de Parentes da Casa Real.

Assim os Brasões representadas pela Família Vasconcellos e Souza de Juro e Herdade entraram igualmente na Casa de Santar mantendo-se a tradição inalterável ao longo dos séculos, sempre com o mesmo objectivo – preservar, ampliar e melhorar.